O Anonymous Portugal tem em andamento mais um protesto online que está alegadamente a deixar offline as páginas de algumas empresas dos sectores energéticos e das águas. A EDP e os Serviços Municipalizados de Águas e Saneamentos (SMAS) são alguns dos alvos que o grupo de piratas informáticos reclama já ter atacado com sucesso.

Batizada de Operação Re-Energize, o grupo está teoricamente a executar ataques distribuídos de negação de serviço (DDoS) e já terá feito oito vítimas. A página EDP Renováveis terá sido a mais afetada tendo ficado cerca de oito horas fora do ar. Águas de Portugal, as divisões de Almada, Aveiro e Oeiras do SMAS e a página principal da EDP também terão ficado offline entre ontem e hoje, 11 e 12 de julho respetivamente, por tempos que terão variado entre as duas e três horas.

[caption]Anonymous[/caption]

[caption]Anonymous[/caption]

[caption]Anonymous[/caption]

O TeK já contactou algumas das entidades afetadas para tentar confirmar a existência dos ataques, mas até ao momento da publicação do artigo não obteve qualquer resposta.

“Voltamo-nos para a problemática das empresas energéticas, que obrigam os consumidores com já quase nenhum poder de compra a pagar preços demasiado elevados, quando os custos de produção dessas mesmas energias se mantêm inalterados”, é a justificação dada pelo grupo no seu blogue oficial.

Endesa, BP, Galp Energia e Repsol serão outras entidades que vão estar alegadamente sujeitas ao protesto dos piratas informáticos, mas uma ronda pelos sites de todas as empresas mostram que até por volta das 13 horas todas as páginas estavam acessíveis e sem sinais de desfiguração – método de ataque conhecido como defacing.

Rui da Rocha Ferreira


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.