Os métodos dissuasores recentemente utilizados pela RIIA (a Associação da Indústria Discográfica Norte-Americana) para combater a pirataria musical online começam agora a dar os seus frutos, segundo indica um estudo da NPD.

De acordo com os dados desta empresa, em Agosto - altura em que a RIIA começou a endurecer as suas acções colocando em tribunal indivíduos responsáveis pela troca de música pela Internet e ameaçando do mesmo outros através de cartas - 1,4 milhões de norte-americanos decidiram simplesmente eliminar os ficheiros MP3 dos seus computadores com receio de represálias legais.

Para o vice-presidente da NPD, Russ Crupnick, a relação de causa efeito entre estes dois factos é evidente uma vez que "a mensagem de que a partilha de ficheiros musicais é ilegal está a chegar ao grande público", afirmou em comunicado oficial.

Com efeito, segundo o mesmo relatório, esta mudança de atitude é bem visível uma vez que em Maio, quando a NPD iniciou este estudo, apenas 600 mil utilizadores tinham apagado os referidos ficheiros dos seus PCs.

Assim, além de mais do que duplicar o número de utilizadores que apagaram os seus ficheiros alegadamente ilegais, a RIIA consegui ainda - segundo a NPD - reduzir em 11 por cento, entre Agosto e Setembro, a percentagem de cibernautas a fazer downloads, enquanto o número de ficheiros descarregados caiu 9 por cento no mesmo período.

Notícias Relacionadas:
2003-07-15 - Sites de P2P com menos afluência depois de ameaças de processos
2003-04-04 - RIIA apresenta queixa contra novos serviços de partilha de MP3

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.