Um executivo sénior da Alphabet, o conglomerado empresarial onde se insere a Google, afirmou na última segunda feira que, por mês, há cerca de 4.000 ataques cibernéticos apoiados por agências governamentais. 

A informação é avançada pela Reuters, em referência às declaração feitas durante uma conferência sobre tecnologia organizada pela revista Fortune, onde Diane Greene, vice-presidente da Alphabet, aproveitou para falar sobre as funcionalidades de segurança digital dos serviços da empresa (Android, Gmail, etc).

No seguimento destes ataques, a empresa tem endereçado milhares de notificações aos utilizadores com propostas de alteração às suas configurações de privacidade para que se previnam invasões não só, mas também por parte dos seus governos. 

Em 2015, a Yahoo já tinha assegurado aos seus clientes de que seriam avisados caso as suas contas estivessem sob a vigilância de algum tipo de espionagem governamental. A Microsoft ofereceu a possibilidade de armazenar dados na Alemanha para fugir aos tentáculos da NSA e tanto o Twitter como o Facebook implementaram um sistema de notificações nas suas redes sociais para dar conta aos utilizadores cujas contas podessem ter sido atacadas por agências governamentais. 

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.