Uma investigação da Kaspersky concluiu que 52% dos millennials portugueses se sentem obrigados a dar apoio ao nível da tecnologia aos seus familiares, enquanto 13% admite evitá-los quando sabe que vão querer este tipo de ajuda.

De acordo com o estudo, aproximadamente um em cada três millennials portugueses estão preocupados com a possibilidade dos seus pais serem enganados online quando eles próprios não estão por perto para ajudar. Considera a Kaspersky que “assistimos a uma inversão dos papéis, e se antigamente eram os pais a advertir os filhos dos riscos que poderiam correr na rua, agora, são os filhos que alertam os pais para as ameaças que podem enfrentar enquanto navegam online”.

Para Alfonso Ramirez, Diretor Geral da Kaspersky Ibéria, “mesmo que as gerações mais velhas queiram proteger-se a elas próprias sem contar com ajudas externas, os conhecimentos necessários para tal proteção não existem. Isto acontece, em primeiro lugar, porque os temas ligados à tecnologia não lhes são familiares e depois porque com o elevado número de comentários negativos que veem sobre o tema, faz com que queiram alguém em quem possam confiar”.

Segundo o relatório da Kaspersky, o que acaba por acontecer é que a pressão em torno dos jovens para ajudar no que aos temas da tecnologia diz respeito começa a afetar não só as suas relações familiares, como também a forma como costumavam presentear as suas famílias.

Kathleen Saxton, psicoterapeuta, acrescenta que “as gerações mais velhas acabam por olhar para todas estas mudanças com algum receio, tendo, inclusivamente, algum medo de serem enganadas – muitas vezes, são os millennials que se veem forçados a salvar este tipo de situações”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.