Se algum dia precisar de especialistas em programação e desenvolvimento, então a HackHands é um dos locais que pode visitar. Mesmo que seja um programador experiente, mas que apenas precisa de auxílio numa tarefa específica. Pois a ideia da plataforma é essa mesma: dar uma “mãozinha” na resolução de bugs ou na concretização de projetos.

No serviço existem especialistas que são “verificados” por elementos da HackHands e esses passam a ser os “mentores”, que vão ajudar na resolução das situações. Hugo Rodrigues faz agora parte da equipa de desenvolvimento da plataforma HackHands, mas já passou pelo papel de mentor e contou ao TeK como esta pode ser uma opção para quem gosta de programação.

Sobretudo para os que gostam de trabalhar de forma despreocupada. Depois de estar registado e verificado como um mentor, só precisa de ir analisando os projetos que estão disponíveis e candidatar-se aos que se enquadrarem com os seus conhecimentos.

Hugo Rodrigues fez um pouco de tudo como mentor, desde ajudar outros programadores na resolução de um problema ligado específicamente a uma linguagem de programação, como também já períodos de mentoring mais longos. A ligação entre especialistas e requerentes é feita através de videoconferência ou mesmo através de partilha de ecrã.

Ao nível dos pagamentos os programadores podem receber um ou mais dólares por cada minuto no qual estão a resolver a solicitação dos “alunos”. Quer isto dizer que em apenas uma hora conseguirá faturar, por exemplo, 60 dólares, o equivalente a 55 euros.

Dos mais de 4.000 mentores que a HackHands tem, cerca de 500 são portugueses, o que mostra a importância dos programadores lusos na atividade da empresa.

Para Hugo Rodrigues a grande vantagem de ser um mentor na HackHands é “aprender muito através da resolução dos problemas dos outros”. “É algo bastante realizador do ponto de vista pessoal”, salientou.

Mas existem outros aspetos positivos que o elemento da HackHands destaca: como a possibilidade de conhecer novas pessoas todos os dias e que podem proporcionar novas oportunidades do ponto de vista profissional.

HackHands a crescer
Tendo mais de 300 mil utilizadores registados no total, a HackHands despertou o interesse de várias empresas, mas foi resistindo ao assédio de outras entidades. Até que surgiu a proposta da Pluralsight, um grupo norte-americano especializado em ferramentas de ensino online. A visão das empresas coincidiu e decidiram unir esforços.

Hugo Rodrigues conta que o objetivo agora passa por integrar outras ferramentas da Pluralsight na HackHands, assim como também há a ambição de chegar a um público mais vasto.

Rui da Rocha Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.