De acordo com o Bussiness Insider, a garantia foi dada pelo vice-presidente de assuntos governamentais e políticas públicas da Google, durante uma audiência no Senado esta terça-feira. Quando questionado pelo senador Josh Hawley sobre os recentes esforços da empresa em construir um motor de busca para o mercado chinês, Karan Bhatia afirmou que a empresa colocou um ponto final nesse projeto.

A declaração surge seis meses depois de o CEO da Google, Sundar Pichai, ter confirmado que a hipótese de um lançar motor de busca na China ainda estar em cima da mesa.

Um projeto repleto de altos e baixos

Em agosto de 2018 foram divulgadas as primeiras notícias sobre um possível projeto da Google, que pretendia desenvolver um novo motor de busca na China, apelidado de código Dragonfly, que pudesse ser censurado. Em outubro confirmou-se que a Google tinha arrancado com testes internos ao motor de busca, depois de em 2010 ter decidido encerrar com a ferramenta na China.

No entanto, no mês seguinte os trabalhadores da Google pediram em carta aberta o fim deste projeto, argumentando que iria tornar a Google numa parte complacente para com as violações aos direitos humanos que são perpetradas pelo governo chinês.

Agora, com as declarações de Sundar Pichai, parece que a indecisão chegou ao fim.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.