O fornecedor de serviços de Internet inglês O2 admitiu ter começado a cortar o acesso à rede aos utilizadores que apresentavam um volume de downloads muito elevado.

A empresa assumiu que tinha começado a desligar alguns dos clientes "cujos registos de descargas estavam a afectar de forma prejudicial a experiência de outros utilizadores", afirma um porta-voz, num blog da companhia.

De acordo com a mensagem, a O2 já tinha avisado estes utilizadores a respeito das repercussões do uso que vinham fazendo do serviço na qualidade com que os outros beneficiavam do mesmo, tendo-lhe sido pedido que reduzissem as transferências de ficheiros.

Segundo o responsável, a companhia pretende manter esta política e assegura que os termos contratuais a autorizam a tanto.

De acordo com a mesma fonte, a "politica de utilização responsável" da empresa estabelece que não existe qualquer limite de utilização, pelo que os clientes podem fazer os downloads e uploads que quiserem por mês, "dentro do razoável".

No documento também é explicado que, embora a rede da companhia esteja preparada para suportar transferências de grandes ficheiros, se o serviço for utilizado de "forma excessiva", a empresa reserva-se o direito de "avisar" o cliente e pedir-lhe que modere o uso.

Em "situações excepcionais", esta poderá mesmo rescindir o contrato, lê-se nos termos de utilização.

A empresa argumenta que o uso excessivo por parte de alguns clientes estava a prejudicar a velocidade a que outros clientes na mesma zona acediam à sua ligação.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.