A divulgação desta lista, através do site do Governo ucraniano, segue-se à publicação, no domingo, da identificação das 13 unidades militares russas, feita por um assessor do Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, através da sua conta na rede social Facebook.

O Kremlin rejeitou categoricamente a participação dos seus soldados nesses supostos massacres.

Os serviços funerários de Bucha afirmam ter localizado e enterrado cerca de 340 corpos de civis encontrados nas ruas da cidade.

Bucha foi sitiada por tropas russas durante semanas e, após a sua libertação, centenas de corpos foram descobertos nas ruas, alguns deles com as mãos amarradas nas costas.

A organização de direitos humanos Human Rights Watch (HRW) alega ter indícios de que o Exército russo cometeu possíveis crimes de guerra nas áreas sob seu controlo, incluindo execuções sumárias de civis.

A comunidade internacional condenou o massacre e pediu a investigação da existência de crimes de guerra.

A União Europeia anunciou que irá "com urgência" preparar novas sanções contra a Rússia, após estas "atrocidades", que condena nos "termos mais fortes", cometidas pelas forças armadas russas em várias cidades ucranianas ocupadas e que já foram libertadas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.