A campanha “Google You Owe Us”, liderada por Richard Lloyd, ex-diretor executivo da Associação de Consumidores Which?, afirma que a Google obteve informações pessoais ilegalmente, ignorando as configurações de privacidade padrão no iPhone entre junho de 2011 e fevereiro de 2012.

Representando cerca de 5,4 milhões de pessoas no Reino Unido, a ação legal coletiva defende que a Google colocou cookies de rastreio nos dispositivos dos utilizadores do Safari, o qual, por padrão,  é definido para bloquear esses cookies.

A gigante tecnológica é acusada de violar princípios das leis de proteção de dados do Reino Unido e a confiança dos utilizadores de iPhone e, para Richard Lloyd, este processo sem precedentes representa “uma das maiores lutas da minha vida".

"Eu acredito que o que a Google fez foi, simplesmente, contra a lei. As suas ações afetaram milhões e vamos pedir aos tribunais para remediar esta grande violação de confiança”, afirma, enquanto defende que "através desta ação, enviaremos uma mensagem forte à Google e a outros gigantes tecnológicos, de que não temos medo de lutar caso as nossas leis não sejam cumpridas”.

Um porta-voz da tecnológica referiu que a empresa vai contestar porque “isso não é novo. Já defendemos casos semelhantes e não acreditamos que tenha mérito”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.