De acordo com o noticiado ontem pelos jornais locais, o governo chinês tem novas leis que visam aumentar a vigilância e o controlo das suas autoridades sobre os conteúdos publicados na Internet.



Face ao não cumprimento das novas regras que entram em vigor a partir de 1 de Agosto próximo, os portais Web e outros editores de conteúdos para a Internet poderão sofrer punições, indicou, segundo a Reuters, o Economic Daily. As novas leis de Beijing irão "limitar o número e estrutura de editores de conteúdos Web e envolver supervisão e possíveis castigos", menciona o jornal, não especificando qual o género de punições contemplado.



"O rápido desenvolvimento da Internet na China trouxe uma série de problemas que pedem uma regulamentação mais efectiva", escreve-se no Economic Daily. As normas aplicam-se aos editores para a Web de livros, jornais, revistas, produtos audiovisuais e trabalhos editados de literatura, arte, ciências naturais ou sociais e engenharia técnica.



As novas leis chinesas surgem na mesma altura em que o grupo internacional de hackers Hacktivismo lançou o Camera/Shy, um software gratuito para promover a navegação Internet anónima em países onde a mesma sofre restrições (ver Notícias Relacionadas).



Reunido em Nova Iorque durante este fim-de-semana que passou para a conferência H2K2, o grupo de hackers activistas anunciou ainda para breve o lançamento da Six/Four, uma tecnologia que, sendo largamente adoptada, permitirá que qualquer pessoa possa criar redes "amadoras" às quais os internautas possam aceder e partilhar informação sem deixar registo.



Notícias Relacionadas:

2002-07-15 - Grupo Hacktivismo desenvolve nova ferramenta contra a censura na Web

2002-07-05 - Grupo de hackers activistas desenvolve browser contra censura

2001-07-22 - China fecha 2.000 cibercafés e suspende 6.000

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.