Com a versão anterior da aplicação móvel do Facebook, visualizar uma notícia demorava em média oito segundos, agora com a nova funcionalidade o utilizador pode ter acesso ao conteúdo até dez vezes mais rápido.

Os Instant Articles carregam de forma quase automática e são produzidos pelos nove parceiros escolhidos pela rede social: The New York Times, National Geographic, BuzzFeed, NBC News, The Atlantic, The Guardian, BBC News, Spiegel Online e Bild.

Para além de serem carregados com mais rapidez, os artigos vão apresentar outras características para melhorar a experiência de leitura do utilizador: com pequenos gestos vai se possível visualizar e ampliar fotos de alta resolução, os vídeos vão começar a reproduzir automaticamente, vai poder “explorar mapas interativos, ouvir legendas áudio e até mesmo gostar e comentar partes individuais de um artigo”, explicou o Facebook em comunicado.

Para já este serviço apenas está disponível para o sistema operativo da Apple com a versão para Android a ser disponibilizada no futuro.

A influência do Facebook no mundo do jornalismo

Se analisar com mais cuidado, o resultado deste novo serviço não é apenas uma nova experiência de leitura para os utilizadores, mas um novo formato de publicação de notícias. Assim, do ponto de vista jornalístico, há uma questão a ter em atenção: se esta aposta for bem-sucedida e o Facebook mantiver a sua posição influente na distribuição de notícias online, as publicações vão tornar-se ainda mais dependentes de uma plataforma e de uma empresa exterior.

“Esta é uma experiência muito emocionante", disse Declan Moore, diretor da divisão de media da National Geographic, que tem mais de 35 milhões de seguidores no Facebook. Ele reconheceu ter algumas preocupações sobre a forma de como o Facebook tem evoluído na distribuição de notícias, mas acabou por afirmar que era do interesse da organização trabalhar com a rede social, como salienta o The Verge.

A questão da crescente influência do Facebook não impediu os grandes parceiros de entrarem no projeto e, certamente, muitos outros ainda vão querer fazer parte dele.

Por enquanto, os artigos disponíveis são apenas da imprensa internacional, mas também para os meios de comunicação portugueses as redes sociais representam uma nova forma de distribuição. Em Portugal publicações como o Jornal de Notícias, o Público e o Correio da Manhã têm 1,3 milhões, 827 mil e 726 mil seguidores na plataforma, respetivamente.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.