Há cada vez mais queixas sobre burlas relacionadas com compras online e um crescente aumento de negócios malparados através do MB Way, como foi alertado pela PSP. Em 2018 o Sistema Estratégico de Informação tinha registado 99 ocorrências deste género e só até 31 de maio deste ano esse número já chegava aos 135 registos.

Um resultado da investigação e da análise do Departamento de Investigação Criminal da PSP, a instituição fala na identificação de um "Modus Operandi". Ainda com algumas variações, este termo "consiste no aproveitamento feito aos anúncios que as vítimas colocam online para venda de objetos em sites dedicados a este tipo de comércio", escreve a PSP. OLX e CustoJusto são alguns dos exemplos.

Nesse sentido, o Portal da Queixa e o OLX, juntamente com a Associação Começar Hoje, decidiram unir esforços para combater as fraudes. A colaboração visa a troca de informação e criar mecanismos de aprendizagem que ajudem os consumidores a evitarem burlas, assim como a minimizar o impacto psicológico e económico das mesmas.

Segundo o comunicado, as queixas mais apresentadas são fraudes ligadas aos pagamentos online, esquemas fraudulentos via SMS, roubos de identidade e dados pessoais, assim como lojas online fictícias, phishing e outros tipos de cibercrime.

Em 2019, o Portal da Queixa recebeu 3.450 reclamações relacionadas com burlas, mais 13% do que em 2018, ano em que pouco ultrapassavam as 3.000. O portal destaca que avaliando os números do início deste ano, as ocorrências não estão a dar sinais de abrandamento. Em janeiro de 2020, registaram-se 330 reclamações, um aumento de 19% quando comparadas às 277 verificadas em janeiro do ano passado. "Todos os dias o Portal da Queixa recebe, em média, 10 casos relacionados com burlas ou esquemas de fraude que lesam os consumidores".

"Enquanto fundador de uma plataforma digital de grande alcance, sinto o dever cívico de partilhar o meu conhecimento e ajudar outros consumidores como nós, a não serem vítimas de burla”, refere Pedro Lourenço, CEO e fundador do Portal da Queixa".

Apesar da conjuntura, é mencionado que o OLX Portugal regista o menor índice de fraudes da Europa. A afirmação foi feita com base num estudo realizado em dezembro de 2019, através de um inquérito feito a 1.000 pessoas. Apenas 9,5% dos inquiridos referem ter tido uma má experiência na plataforma, sendo que o mercado português foi o que registou menor índice de fraudes a nível europeu.

Este mês estamos a celebrar os 20 anos do SAPO TeK. Saiba mais em https://tek.sapo.pt/tag/SAPOTEK20anos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.