De acordo com dados de junho de 2019 do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR, na sigla em inglês) existem cerca de 25 milhões de refugiados em todo o mundo e mais de metade deles têm menos que 18 anos. Mas de que forma é que as novas tecnologias podem ajudar estas pessoas que se veem forçadas a sair das suas casas? A questão foi analisada durante o Web Summit, numa sessão onde a importância da tecnologia na integração dos refugiados foi algo destacado.

Para Mike Walton, chief of digital engagement do UNHCR, a importância da tecnologia é evidente desde o primeiro momento em que um refugiado atravessa a fronteira e precisa de entrar em contacto com a família para avisar os familiares e amigos que a viagem correu bem. Nessa altura equipamentos como o smartphone são fundamentais.

Microsoft coloca inteligência artificial ao serviço da ação humanitária
Microsoft coloca inteligência artificial ao serviço da ação humanitária
Ver artigo

Mas o especialista destacou também a importância da tecnologia para registar refugiados e ajudá-los a encontrar casas e um determinado tipo de refúgio. Neste sentido, a educação digital dos refugiados foi outra questão que Mike Walton considerou que deveria ser desenvolvida.

Na discussão participou também George Papandreou, antigo Primeiro Ministro da Grécia e também ex-refugiado. Apesar de concordar que a tecnologia tem um papel fundamental para os refugiados, George Papandreou alertou para a forma como os dados podem ser utilizados. Por exemplo, através dos dados é possível chegar de forma mal intencionada a refugiados, explicou o político que deu um exemplo concreto de um grupo de refugiados que foi morto através do “rasto” deixado no Facebook.

Um estudo de 2017 demonstrou que a tecnologia móvel era uma ferramenta essencial para os migrantes que utilizam smartphones para “comunicação, mapeamento e redes sociais durante as suas viagens”. O estudo de um investigador do Instituto para a Investigação de Ciências Sociais da Universidade de Amesterdão analisou a utilização de tecnologia móvel pelos migrantes do Afeganistão, Irão e Síria e concluiu que ajudava a escapar ao destino no seu país de origem e encontrar uma nova casa.

O Web Summit visto pelo SAPO TEK

O SAPO TEK está a acompanhar o Web Summit e para além das notícias de antecipação, nos próximos dias vai trazer os temas e as tendências mais relevantes. Encontramo-nos pelo Web Summit ou Night Summit?
Veja ainda a galeria de imagens que vamos recolhendo no nosso Diário do Web Summit.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.