Em conferência de imprensa durante o terceiro dia do Web Summit 2021, Paddy Cosgrave reforça que "de momento, e para o futuro próximo, o Web Summit vai ficar em Lisboa".

Questionado acerca do impacto do Web Summit na economia portuguesa, que, de acordo com um novo estudo encomendado pelo Ministério da Economia à Universidade do Minho, é menor do que o esperado, e as mudanças que podem advir desta situação, Paddy Cosgrave remete para a questão das eleições, que seguem o chumbo do Orçamento de Estado para 2022, optando por não fazer qualquer comentário acerca do tema. De acordo com o relatório, estimam-se que entre 2016 e 2019, o impacto económico do evento refletiu-se em menos 77,5 milhões de euros para os cofres do Estado.

Recorde-se que, ainda ontem, Paddy Cosgrave confirmou numa entrevista à Rádio Renascença que o Web Summit vai mesmo ficar em Lisboa, desmentindo rumores que circulavam nas redes sociais e que alegavam que este seria o último ano da conferência na cidade. Em entrevista ao SAPO TEK não tinha sido tão afirmativo, dizendo que este não era o momento para pensar no assunto.

O responsável relembrou também alguns dos números revelados ainda ontem pela organização da feira de tecnologia e empreendedorismo. Os números divulgados mostram que o valor de participantes fica acima dos 40 mil, com 42.751 participantes de 128 países e com o número de mulheres a ultrapassar o de homens.

Pela primeira vez na história de 10 anos do evento, 50,5% dos participantes são mulheres. O responsável detalha que a organização "passou os últimos sete anos" a lidar com a questão do rácio entre homens e mulheres. Tal como indica, "as conferências de tecnologia são conhecidas por maiores números de participantes masculinos", algo que afirma que a organização está a tentar mudar a todos os níveis.

Web Summit 2021: pela primeira vez há mais mulheres do que homens na conferência
Web Summit 2021: pela primeira vez há mais mulheres do que homens na conferência
Ver artigo

Na edição de 2021 há 1.519 startups e 872 investidores na lista do Web Summit que assume que este é o maior encontro de empresários do mundo durante este ano. Setenta unicórnios vão subir ao palco, sendo que mais de duas dúzias entraram neste grupo restrito já depois do início da pandemia.

Paddy Cosgrave revela que o número de pedidos de ligação através da app do Web Summit já ultrapassou um milhão. O software proprietário do Web Summit, que alimenta a rede de networking, será utilizado na edição de 2022 da CES, a maior feira de tecnologia nos Estados Unidos, para suportar a conferência e exposição em modelo híbrido.

O responsável recorda que o processo de organização de uma conferência presencial em período de pandemia não foi fácil. A organização trabalhou em colaboração com a DGS e autoridades de saúde locais, recebendo "luz verde" para avançar com o evento no final de junho. Mesmo assim, "houve alturas em agosto em que ainda não havia certeza se chegaríamos a ter 2 a 3 mil pessoas", admite. Paddy Cosgrave relembra que o facto de Portugal ser um dos países com um maior nível de vacinação contra a COVID-19 "ajudou imenso" a assegurar a realização do evento.

Olhando para eventos paralelos no futuro, Paddy Cosgrave dá a conhecer que a organização está de "olhos postos" no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, mas também entre as cidades de Rio de Janeiro e Portalegre, no Brasil. Paddy Cosgrave explica que, no caso do evento que está a ser planeado para o Brasil, ainda não foram feitas decisões, mas que o processo de negociação acontecerá em breve.

Veja as imagens captadas pela equipa do SAPO TEK que dão uma perspetiva por dentro do Web Summit

4 dias de agenda cheia

O Web Summit 2021 começou ontem com uma sessão de abertura onde as startups subiram ao palco mas onde a notícia principal foi Frances Hugen, a denunciante do Facebook que tem acusado a rede social de adotar práticas nocivas em favor do lucro financeiro. Também Carlos Moedas e o ministro Pedro Siza Vieira estiveram em palco para promover o empreendedorismo em Portugal e acolher as startups que se queiram instalar no país. O novo presidente da Câmara de Lisboa anunciou a criação de uma "fábrica de startups" para 2022.

Este é só o início do Web Summit, e de uma agenda cheia. No SAPO TEK, já tínhamos dado a conhecer 10 oradores que vale a pena ouvir no Web Summit 2021 e para ajudar a compor a sua agenda para o evento, destacamos ainda algumas das talks que deve apontar no calendário, e que poderá também consultar ao detalhe no website do Web Summit, ou na própria aplicação do evento.

Clique nas imagens para conhecer algumas talks que vale a pena acompanhar no Web Summit 2021

Dia 3 de novembro

O lançamento oficial da European Startups Nations Alliance (ESNA) está em destaque no palco central do Web Summit, numa sessão liderada por Pedro Siza Vieira, Ministro da Economia. Apresentada neste ano, a ESNA, onde Portugal apresenta um papel de destaque, afirma-se como um passo essencial para tornar o ecossistema europeu de empreendedorismo mais competitivo.

A pandemia de COVID-19 pôs a “nu” as disparidades que existem no mundo, incluindo no acesso ao digital, que se tornou numa ferramenta fundamental para manter a vida a funcional no “novo normal”. Será possível atingir uma maior equidade digital entre países? É esta a pergunta a que Brad Smith, presidente da Microsoft, se propõe a responder nesta sessão.

O desenvolvimento do metaverso é um dos novos objetivos do Facebook, que, ainda na semana passada mudou de identidade, passando a chamar-se Meta, refletindo os seus novos propósitos. Nesta sessão, Chris Cox, CTO da empresa, dará a conhecer um pouco mais do que podemos esperar do metaverso e sobre a forma como promete transformar as nossas vidas.

Dia 4 de novembro

Estaremos a entrar na época áurea da tecnologia europeia? Embora a Europa tenha apenas um décimo de todos os “unicórnios”, com as empresas dos Estados Unidos e China a liderarem nesta categoria, há potencial para ter um papel ainda mais relevante no ecossistema tecnológico global. Nesta sessão, António Dias Martins, CEO da Startup Portugal, e Kat Borlongan, Founding Member da Scale-Up Europe, darão a conhecer o que será necessário para a Europa atingir o seu potencial.

A sustentabilidade e a luta contra as alterações climáticas também fazem parte das temáticas em debate no Web Summit 2021. Patrick Brown, CEO da Impossible Foods, sobe ao palco central para uma sessão acerca da forma como a redução do consumo de produtos animais e a escolha de uma alimentação à base de plantas pode ser uma das formas mais poderosas de pôr um travão nas alterações climáticas.

O “pai” da World Wide Web está de regresso ao Web Summit para uma sessão centrada no uso desregrado de dados. Acompanhado por John Bruce, CEO e cofundador da Inrupt, Tim Berners-Lee, também cofundador e CTO da empresa, deixará um apelo aos governantes um pouco por todo o mundo, focando-se na forma como será possível catalisar a próxima era da web.

Deixe também na caixa de comentários outras sugestões e acompanhe o trabalho do SAPO TEK no Web Summit através do dossier dedicado à conferência.

Nota de redação: A notícia foi atualizada com mais informação. (Última atualização: 12h11)

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.