Há um novo projeto português focado na angariação de fundos para investigação. Chama-se Tabfund e permite a qualquer pessoa contribuir para projetos de I&D, navegando na internet. Está para já focado na angariação de fundos para investigação na área da Covid-19. 

A iniciativa é promovida por três jovens empreendedores, que também já foram investigadores, e que desenvolveram a ideia com o intuito de contribuir para tornar mais fácil e rápido o financiamento de projetos, conhecendo as dificuldades existentes nessa área e a instabilidade dos recursos de financiamento. 

Para quem navega na internet e quer participar, a proposta é simples, basta instalar uma extensão no browser e à medida que navega na internet e abre novos separadores vai gerando receitas de publicidade, que são convertidas em financiamento para projetos de investigação. O destino final do valor acumulado é escolhido pelo utilizador, entre as opções disponíveis. 

Neste momento a Tabfund trabalha apenas com o i3S -  Instituto de Investigação e Inovação em Saúde e no último mês e meio conseguiu angariar mais de 400 euros, como explicou ao SAPOTEK uma das fundadoras, Filipa Pinto.  O projeto foi lançado em fevereiro, mas só incorporou publicidade a partir de abril. 

A ideia, para os próximos meses, é continuar a trabalhar em campanhas que permitam divulgar o conceito, sensibilizar para a importância da investigação em áreas críticas, como esta da Covid-19 e angariar novos utilizadores, para além dos 6 mil já conquistados, em 50 países. 

No arranque, a Tabfund fez duas campanhas no TikTok, com balanço muito positivo, reconhece Filipa Pinto. Pretende alargar o leque e explorar outras alternativas de divulgação, como parcerias com empresas que possam incentivar os colaboradores a instalar a extensão e contribuir para as causas apoiadas. 

A publicidade que gera receitas, neste momento, vem do Google Ads, mas os empreendedores querem também explorar parcerias com empresas e alargar a gama de anunciantes.   

A Tabfund foi uma das finalistas ao prémio World Changing Ideas 2021 da revista Norte Americana Fast Company, na categoria “Impact Investing”, uma escolha que pode contribuir para divulgar a ideia em escala. 

O projeto tem três fundadores, com idades entre os 26 e os 27 anos. Leonardo Machado, Henrique Lopes Cardoso e Filipa Cardoso. Os dois primeiros estão ligados à engenharia informática e desenharam o conceito e a extensão, Filipa de Cardoso, encarrega-se da gestão de produto. 

Os projetos elegíveis para apoio via Tabfund dividem-se pelas áreas da Saúde, Novas Tecnologias e Ambiente. Neste momento o foco está exclusivamente direcionado para projetos de investigação relacionados com a COVID-19, no âmbito da parceria com o instituto de investigação i3S. Em média, os apoiantes abriram, até à data, cerca de 450 mil separadores por mês. 

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.