O primeiro-ministro britânico, David Cameron, está decidido a tornar a Internet do Reino Unido um local onde os encontros com conteúdos pornográficos só vão acontecer quando os utilizadores assim o desejarem. O líder político deve anunciar ainda durante o dia de hoje, 22 de julho, que os conteúdos para adultos na Internet vão ser bloqueados pelos fornecedores de rede por defeito.

Quer isto dizer que todas as casas do Reino Unido vão ter conteúdos pornográficos bloqueados, excepto nos casos em que os utilizadores declarem perante os ISP não querem ter esse filtro ativado.

Os fornecedores de Internet do país vão ser obrigados a ativar um filtro "amigo das famílias" por defeito nos novos clientes, estando obrigadas a contactar todos os antigos clientes para saber quais vão querer ter o filtro ativado ou desativado.

Como anuncia a BBC, David Cameron considera que a pornografia online está a arruinar a infância das crianças e que na posição de político e de pai "chegou a hora de agir" e de salvar a inocência das crianças.

O primeiro-ministro britânico pretende ainda que os conteúdos para adultos que contenham cenas de violação sejam totalmente proibidos e vai pedir mais ação por parte dos motores de busca no bloqueio de conteúdos ilegais e ofensivos, por considerar que estes têm uma "responsabilidade moral". David Cameron vai esperar até outubro para que a Google, Yahoo! e Bing ajam por conta própria antes de avançar com propostas legislativas.

O segmento da pornografia infantil também vai ter medidas próprias com a criação de um banco de dados para deteção de utilizadores destes serviços e quem tentar aceder a conteúdos pornográficos ilegais vai receber uma janela pop-up com um número de ajuda.

A Islândia, outro país europeu, também está a preparar medidas semelhantes.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.