Em 2010 o SAPO facturou 20 milhões de euros, 16 milhões dos quais oriundos da venda de publicidade online, confirmou ontem João Paulo Luz, diretor comercial do portal, numa conferência organizada pela ACEPI no âmbito da Portugal Internet Week 2011.

No debate dedicado ao marketing e publicidade digital, João Paulo Luz avançou ainda a informação de que a ACEPI está a preparar-se para divulgar um estudo sobre o valor da publicidade online em Portugal, que permitirá ter uma noção mais real do valor deste mercado e do seu peso no investimento publicitário global.

Esta transparência será positiva para os anunciantes, que têm uma noção mais real dos seus investimentos, mas também para os meios e para o sector em geral, e podem ser uma agradável surpresa.

“Acredito que os números vão mostrar que provavelmente a Internet representa mais do que 6% do valor da publicidade em Portugal, provavelmente o dobro”, afirmou João Paulo Luz, adiantando que apesar da conjuntura económica este é um sector que continua a crescer e onde ainda há algumas razões para sorrir.

Diogo Marnoto, responsável pelo MSN e pela estratégia digital da Microsoft Portugal, aplaudiu a transparência dos números, mas sem revelar os valores faturados pelo portal que gere. Com o conhecimento próximo de outras operações do MSN no mundo e na Europa, este responsável admite que em Portugal o mercado do marketing e da publicidade digital precisa de mais desenvolvimento e que ainda não atingiu a maturidade.

No debate participou ainda José Manuel Gomes, diretor da Cofina Digital, que sublinhou igualmente o crescimento do volume de publicidade online e afirmou que no grupo Cofina estas receitas já representam 10 a 12 por cento do volume global, um valor que não é nada desprezável perante a dimensão da faturação anual.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.