O site da ACAPOR foi hoje alvo de um ataque informático no âmbito da operação Payback, que tem visado vários apoiantes e dinamizadores de políticas anti-pirataria a nível mundial, levando a efeito acções massivas, como as que deixaram offline durante cerca de três dias os sites de associações de autores e editores, produtoras de música e do Ministério da Cultura espanhóis, no início do mês.

Desde esta manhã que a página da Associação do Comércio Audiovisual de Portugal está inacessível. Quem tentar aceder ao endereço www.acapor.pt é primeiro confrontado com um manifesto do grupo anónimo que reclama a autoria do ataque (que reproduzimos abaixo), sendo depois reencaminhado para a página do site de partilha de ficheiros The Pirate Bay.

Na origem do ataque à ACAPOR estarão as intenções da associação de intentar um pedido em tribunal para bloquear o acesso ao site em Portugal, segundo alegam os responsáveis pela acção.

No manifesto intitulado "Payback is a bitch, isn't it?" (qualquer coisa como "a vingança é lixada, não é?") o movimento afirma-se contra a defesa dos direitos de autor "e outras restrições", com argumentos como o de que a maior parte dos piratas estão localizados em países onde o acesso à Internet é censurado, como a China, e de que "a pirataria ajuda a democratizar o acesso ao conhecimento".

[caption]captura de imagem do manifesto em www.acapor.pt[/caption]

A declaração termina com a promessa de que os ataques vão continuar.

Para além da associação portuguesa, durante o dia de hoje também foi alvo de ataques de DoS (denial of service) o gabinete de propriedade intelectual inglês, mas anteriormente foram já visados os sites de empresas como a Aiplex - contratada pelos estúdios de Bolywood para atacar sites que partilha de ficheiros - e de associações como a RIAA ou a Motion Picture Association of America.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.