A PandaLabs apurou que um grupo de cibercriminosos falsificou o site de uma organização argentina de apoio a crianças desfavorecidas para efectuarem operações de lavagem de dinheiro.



Para levar a cabo os seus desfalques, os criminosos enviam mensagens de correio electrónico onde oferecem trabalho na referida instituição em troca de uma boa compensação monetária.



Os utilizadores que pretendem saber mais acerca da oferta de emprego acedem a um link anexado à mensagem electrónica e acabam por ser reencaminhados para a página falsa.



O objectivo desta operação é encontrar vítimas que sirvam de veículo para a transferência bancária de dinheiro furtado. Desta forma, é depositado dinheiro nas contas bancárias das vítimas - que ganham uma comissão - que, por sua vez, têm instruções para enviar a quantia para outro endereço especificado pelos criminosos.



Com esta operação as pessoas são utilizadas como bodes expiatórios e acabam por ser responsabilizadas pela falcatrua, no caso de esta vir a ser descoberta, pelas autoridades.



Os autores desta página são os mesmos que há uns dias criaram um website falso de uma organização semelhante, contudo, desta vez, falsificaram o site de uma entidade não governamental verdadeira.



Paulo Silva, director técnico da Panda em Portugal, alega que "os cibercriminosos não desistirão" sendo necessário que os utilizadores se protejam.



Para isso a empresa de segurança recomenda que todas as mensagens recebidas por correio electrónico, que se assemelhem a este tipo, sejam apagadas e que nunca sejam fornecidos dados pessoais que possam ser utilizadas em actividades criminosas.

Notícias Relacionadas:

2006-09-25 - Panda reporta 6.995 novos trojans bancários entre Janeiro de 2005 e Agosto de 2006

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.