A luta contra a pirataria musical online deu mais um passo rumo à globalização com a detenção recente de três jovens australianos que se declararam, na semana passada, culpados do crime de difusão ilegal de ficheiros de música pela Internet, noticiou a France Press.

Tommy Le (19 anos), Peter Tran (20 anos) e Charles Kok Hau Ng (20 anos) são os três jovens, que, na sequência da sua detenção em Abril último pela polícia de Sidney em suas próprias casas - numa operação conjunta entre aquela polícia e a Music Industry Piracy Investigations - se consideraram no final da semana passada culpados do referido crime perpetrado contra as editoras Universal Music, Sony, Warner, BMG, EMI e Festival Mushrooms Records.

Segundo fontes da Associação da Indústria Musical Australiana ouvidas e citadas pela mesma fonte esta é a primeira acusação criminal por pirataria musical online em todo o mundo. Até agora as acções legais empreendidas contra este tipo de actividades, como aquela sobre o Napster, basearam-se nas leis civis. Com esta acção, a indústria fonográfica australiana espera enviar uma forte mensagem dissuasora a todos os prevaricadores.

Os jovens, que aguardam julgamento a 10 de Novembro, enfrentam uma pena de prisão de 5 anos e multas no valor de cerca de 39 mil euros, pela distribuição online de músicas protegidas por direitos de autor, numa infracção avaliada num total de 60 milhões de dólares realizada através de um site web chamado MP3 WMA Land.

Notícias Relacionadas:
2003-02-14 - RIAA e MPAA publicam guia para incentivar empresas a combater pirataria

2002-04-30 - Indústrias não conseguem controlar aumento de troca de ficheiros na Internet
2000-09-20 - MP3 - Estudante americano na mira da polícia

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.