A União Europeia quer investigar as políticas de protecção de dados utilizadas por todos os motores de busca online alargando a análise que, até aqui, se dirigia apenas ao Google.




O processo será executado pelo Comité 29 da UE, um grupo de trabalho constituído por especialistas de protecção de dados dos 27 países, que trabalhará com todos os motores de busca e vigiará as suas actividades.




De acordo com o supervisor da área em causa, Peter Hustinx, o grupo vai endereçar documentação específica a cada estado-membro para que estes a entreguem às empresas responsáveis pelos canais de busca presentes nos seus territórios.




A UE justifica a decisão alegando que "este é um assunto que afecta cada vez mais utilizadores". O grupo enviou em Maio uma carta ao Google para que a empresa explicasse a razão de mater arquivados dados dos utilizadores durante períodos que variavam entre os 18 e os 24 meses. Após a pressão comunitária, o Google decidiu reduzir definitivamente o tempo de retenção de informações fixando-o nos 18 meses e tomar medidas quanto aos uso de cookies.




Notícias Relacionadas:

2007-06-12 - Google promete reduzir armazenamento de informações pessoais a 18 meses

2007-06-11 - Google chumbado na defesa da privacidade dos utilizadores

2007-05-29 - Investigação do negócio entre Google e DoubleClick nas mãos da FTC

2007-05-25 - Painel europeu avalia violação da privacidade pelo Google

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.