A menos de uma semana das eleições presidenciais norte-americanas, o website da campanha eleitoral de Donald Trump foi parcialmente hackeado e usado para promover um esquema de fraude com criptomoedas.

Durante cerca de 30 minutos, uma das secções do website, que apresenta habitualmente informações sobre as coligações associadas à campanha do atual presidente norte-americano, transformou-se numa única página com uma mensagem deixada pelos hackers e com um cabeçalho ao estilo do FBI.

O incidente foi detetado por Gabriel Lorenzo Greschler, um jornalista norte-americano, que, na altura, se encontrava a fazer uma pesquisa para um artigo e que partilhou o caso na sua conta do Twitter.

Mensagem deixada pelos hackers no website da campanha de Donald Trump
Créditos: Gabriel Lorenzo Greschler (@ggreschler)

Na mensagem deixada, escrita numa linguagem pouco cuidada e com alguns erros ortográficos, os hackers alegavam que tinham tido acesso a conversas privadas de Donald Trump e que múltiplos equipamentos que pertencem ao presidente e aos seus familiares tinham sido comprometidos.

A página alegava ainda que os hackers teriam informação que provava que o atual governo dos Estados Unidos estaria por trás da pandemia de COVID-19 e que Donald Trump estaria a cooperar com outras nações para manipular as eleições presidenciais.

Logo abaixo da mensagem, a página incluía os endereços de duas carteiras de criptomoedas, incentivando os internautas a “doar” consoante a sua opinião. O primeiro endereço era direcionado a quem queria que os hackers partilhassem as informações secretas, e o segundo para quem queria que os dados se mantivessem secretos.

Mensagem deixada pelos hackers no website da campanha de Donald Trump
Créditos: Gabriel Lorenzo Greschler (@ggreschler)

Depois de um prazo, que nunca foi especificado, os hackers comparariam as quantidades de criptomoedas recolhidas e determinariam o destino das supostas informações acerca do governo norte-americano.

Horas mais tarde, Tim Murtaugh, diretor de comunicação da campanha eleitoral de Donald Trump, confirmou o incidente no Twitter, indicando que não houve uma fuga de informação sensível do website e que a organização está já a trabalhar em colaboração com as autoridades para determinar a origem do ataque e os seus responsáveis.

Contas hackeadas e 120 mil dólares roubados: O que se sabe sobre o ataque que está a abalar o Twitter?
Contas hackeadas e 120 mil dólares roubados: O que se sabe sobre o ataque que está a abalar o Twitter?
Ver artigo

Recorde-se que, ainda em julho, a conta de Twitter do candidato presidencial democrata Joe Biden esteve entre as vítimas de um ataque coordenado de engenharia social que deu origem um avançado esquema de fraude com criptomoedas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.