Já existem mais de quatro milhões de vídeos no YouTube sob licença Creative Commons Attribution - o que significa que os utilizadores podem usá-los sem precisar de pedir autorização ou pagar para usar os conteúdos, desde que façam menção ao autor dos mesmo.

Assim, qualquer utilizador pode recorrer à biblioteca de conteúdos "CC", retirar partes contidas nestes vídeos e usá-las em criações próprias, ficando apenas obrigado a referir os nomes dos autores dos clips cujas imagens incluiu no seu vídeo.

Numa altura em que passou pouco mais de um ano sobre o lançamento, em junho de 2011, da secção de vídeos CC no YouTube, o serviço anuncia ter ultrapassado os quatro milhões de clips disponíveis no site sob estas condições, tornando-se a plataforma com a maior biblioteca do género no mundo - muitos dos quais são conteúdos de meios conhecidos como a Al Jazeera, C-Span ou Voice of America, nota a CNET.

"Há quatro milhões de vídeos Creative Commons no YouTube à espera de serem usados, remisturados e reinventados - mais vídeos do que em qualquer outro lugar no mundo", escrevem os responsáveis pelo serviço no seu blog oficial. Os conteúdos com este tipo de licença podem ser encontrados através de um separador incluído no Editor de vídeo do YouTube.

Na mensagem publicada a propósito da marca atingida é também deixado um apelo à publicação de conteúdos ao abrigo da mesma licença, juntamente com um vídeo, que reproduzimos abaixo.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.