A Apple compra uma empresa, em média, a cada duas ou três semanas, de acordo com declarações prestadas pelo seu CEO, Tim Cook, em entrevista concedida à CNBC.

Tim Cook assumiu que, nos últimos seis meses, foram compradas entre 20 a 25 empresas pela multinacional tecnológica de Cupertino. A Apple muitas vezes não anunciou essas aquisições, segundo o seu CEO, "por se tratarem de empresas pequenas e estar à procura, essencialmente, de talento e propriedade intelectual”.

O CEO da Apple explica ainda que, havendo dinheiro disponível, a empresa “adquire tudo o que faça sentido e tenha um propósito estratégico”. Este estilo agressivo de aquisição reflete o enorme poder de compra da Apple. De acordo com o último relatório trimestral, a empresa dispunha de reservas financeiras no valor de 225,4 mil milhões de dólares.

No entanto, apesar do número elevado de empresas compradas pela Apple, raramente se têm tratado de grandes aquisições. Num passado recente, a compra de maior dimensão foi a da Beats, em 2014, por 3 mil milhões de dólares, tendo-a transformando posteriormente no serviço de streaming Apple Music.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.