A Apple comprou o Musicmetric, um sistema de analítca que disponibiliza vários dados valiosos sobre como estão os artistas e as suas músicas a ter impacto junto da comunidade online. A ferramenta consegue inclusive fazer um cálculo do número de faixas que estão a ser pirateadas.



O valor do negócio não é conhecido e a autoridade da concorrência do Reino Unido só terá sido notificada do negócio no início deste mês. Ainda assim, e de acordo com a publicação Music Ally, a Apple já teria a aquisição fechada desde outubro do ano passado.



Ao que tudo indica a Apple vai usar o sistema inteligente de métricas para suportar o seu futuro serviço de música, que ao que tudo parece indicar vai ter por base a aplicação de streaming da Beats – empresa que a Apple comprou por três mil milhões de dólares.

A marca da maçã tenta assim recuperar algum terreno face a nomes como o Spotify, Deezr e a própria Google. E a compra do Musicmetric pode ser mesmo estratégica já que o Spotify é um dos clientes deste serviço.



Além de monitorizar o desempenho das músicas, a ferramenta também faz um rastreio do “barulho social” que existe em torno de alguns artistas, o que ajuda a criar uma escala de previsão de vendas.



À medida que mais indícios surgem no que diz respeito à Apple e ao segmento da música, parece cada vez mais certo de que em breve a tecnológica de Cupertino terá um grande anúncio para fazer nesta área. Rumores mais antigos apontavam a revelação do novo serviço já em fevereiro.



Recorda-se que em 2014 as receitas do iTunes terão caído cerca de 14% em comparação com os resultados do ano anterior.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.