Em causa estava uma tecnologia de telefonia móvel que permite aos dispositivos fazerem chamadas de emergência, mesmo quando as redes estão sobrecarregadas, escreve o WSJ.

Esta é uma das patentes das cerca de 1.200 que a empresa alemã detém no seu portfólio relacionado com a área móvel, a maioria das quais adquiridas à Bosch.

Esta não é a primeira vez que a IPCom recorre aos tribunais para investir contra fabricantes de telemóveis pela alegada violação das suas patentes. Estarão no rol de "visadas" a Nokia e a HTC. A ação contra a fabricante finlandesa, no valor de 12 mil milhões de euros, não chegou a avançar, porque as duas empresas chegaram a acordo.

Os responsáveis pela empresa mostraram-se surpreendidos com a decisão agora anunciada pelo tribunal regional de Mannheim, "particularmente porque o mesmo tribunal - como outros na Alemanha e no Reino Unido - já determinou, noutras alturas, uma multiplicidade de infrações relacionadas com esta patente". A intenção da IPCom é recorrer da decisão.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.