O ano de 2019 foi de crescimento, sustentando um aumento da equipa e do volume de negócio, a dois dígitos, uma tendência que a Mind Source já mantinha nos últimos anos. A assinalar o 13º aniversário, a empresa especializada em projetos de consultadoria de Tecnologias de Informação e Processos de Negócio diz estar preparada para enfrentar a atual crise de saúde pública e ajudar os clientes a ultrapassar os novos desafios.

“O actual cenário impõe naturalmente enormes desafios às empresas, mas estamos preparados para responder e enfrentarmos esses desafios com o profissionalismo e a dedicação que sempre caracterizaram a Mind Source”, explica Rui Reis, Diretor Executivo da tecnológica. A companhia aposta em diferentes sectores e mercados virtuais, da Banca e Seguros às telecomunicações e serviços, e em 2020 quer também entrar em novos sectores de mercado.

O reforço das equipas é um dos investimentos fulcrais para suportar a estratégia. “Estimamos contratar 30 profissionais de IT até ao final de 2020, das áreas de Business Analytics e Development”, adianta Rui Reis ao SAPO TEK, indicando que a cidade do Porto tem sido uma aposta, e que continuará a ser, estimando um crescimento da equipa de 15% até final de 2020.

“No desenvolvimento da estratégia de crescimento da Mind Source, para além do foco em soluções diferenciadoras da concorrência e orientadas aos nossos clientes, a inovação e os elevados índices de motivação dos colaboradores são os principais pontos fortes, para os quais trabalhamos diariamente”, afirma Rui Reis

O impacto negativo da pandemia de COVID-19 é reconhecido, mas Rui Reis defende que “veio trazer agilidade, mobilidade e inovação às empresas”, explicando que “tivemos de reajustar processos, de inovar na forma de comunicar, de estar próximo mesmo estando longe recorrendo às tecnologias que temos ao nosso dispor”.

A estratégia da tecnológica está focada no desenvolvimento de soluções inovadoras desenhadas à medida dos clientes e alinhadas com os parceiros.  “Com um vasto portfólio de clientes de sectores como a banca, seguros, telcos e transportes, focamo-nos nas tendências destes sectores (IoT, AI, Machine Learning) para nos posicionarmos na vanguarda e sermos reconhecidos como o parceiro ideal de negócio para projetos de transformação digital”, afirma Rui Reis.

É precisamente nas tecnologias da automação, robótica, AI e Digital twinning que a Mind Source aposta, acreditando que estas vão acompanhar a empresa nos próximos anos. “A IOT promete aumentar cada vez mais a qualidade de vida das sociedades, através dos Smart Buildings e da sua implementação no setor da saúde. A segurança torna-se cada vez mais importante e as Data wallets são outra tendência que vem preservar a segurança dos dados, garantindo o acesso exclusivo ao proprietário dos dados”, detalha Rui Reis.

E que crescimento é esperado para 2020 e 2021? “Ainda há muita incerteza sobre os impactos do COVID-19 na economia portuguesa e Mundial. Quando as empresas analisaram ameaças e riscos ao negócio na elaboração do orçamento para 2020, certamente que ninguém previu que iríamos ser atingidos por um surto pandémico que iria alterar completamente o nosso dia-a-dia e a forma como os negócios operam. Sabemos que estes impactos podem ser mitigados pelos incentivos do Estado mas ainda assim continua a ser difícil de prever o desenrolar”, refere o diretor executivo da tecnológica.

Mesmo assim o tom é moderadamente optimista. “À luz do que conhecemos hoje, prevemos um crescimento entre 6% a 8% para este e para o próximo ano”, indicou ao SAPO TEK.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.