Miguel Almeida, presidente da Optimus e administrador da Sonaecom admitiu esta tarde que uma fusão entre a operadora de telecomunicações do grupo e Zon Multimédia "faz sentido".



Em declarações à Reuters, o responsável considerou que a fusão das duas empresas é "uma operação que gera valor para o mercado na medida em que cria um operador mais completo e com posição mais forte".



A fusão entre Zon e Sonaecom é um tema antigo por diversas vezes antecipado pelos acionistas e também já por várias vezes mencionado pelas empresas. o facto de ainda não se ter concretizado terá a ver com a falta de condições de mercado, que agora parecem estar reunidas, de acordo com o administrador da Optimus.



O responsável acredita que a nova estrutura acionista da Zon, que se vem desenhando desde que a empresa alterou os estatutos e deixou de ter limites para o controlo acionista "dá uma dinâmica acionista diferente" e que, por essa via "o processo de decisão poderá ser diferente".



A Zon Multimédia nasceu da separação da PT Multimédia do grupo Portugal Telecom. Hoje tem como principal acionista a angolana Isabel dos Santos que controla 28,8% do capital da empresa.



As declarações do responsável da Optimus tiveram impacto imediato nas ações das duas empresas que durante a tarde tem estado a ganhar valor.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.