A Apple vai ter um novo diretor financeiro. O atual, Peter Oppenheimer, vai deixar a tecnológica de Cupertino. O memorando interno de Tim Cook para os restantes funcionários da empresa fala numa retirada para "passar mais tempo com a família", mas o ainda CFO aceitou recentemente ocupar um cargo na administração da Goldman Sachs.

Luca Maestri, atual vice-presidente da área financeira e de operações corporativos, foi escolhido para ser o próximo chief financial officer. Uma tarefa que não se avizinha fácil: além de a Apple ser a empresa mais valiosa do mundo, o segmento dos smartphones parece estar a estagnar e atualmente boa parte das receitas da Apple tem origem nos iPhone.

Luca Maestri já foi CFO da Nokia Siemens Networks e da Xerox.

A transição de Oppenheimer para Maestri vai começar em junho, mas só acabará em setembro. Isto para garantir uma troca de chefia sem problemas. Em nota enviada aos funcionários, citada pelo Business Insider, o CEO da Apple relembra que foi sob o leme de Peter Oppenheimer que a tecnológica passou de receitas anuais de 8 mil milhões de dólares para 171 mil milhões.

Mas o anúncio também acontece numa altura em que a Apple está a travar um braço de ferro com os mercados. De um lado há quem esteja a pressionar a empresa a investir as grandes quantias de dinheiro que tem em reserva, outro lado defende que os investimentos têm que ser feitos com "cabeça".

Numa votação recente, e de acordo com a Bloomberg, os acionistas da empresa apoiaram os planos de Tim Cook - um sinal de confiança no CEO - que preferiu manter longe novos investidores na empresa.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.