Entre os 12 colaboradores da fabricante chinesa detidos estará o diretor de tecnologia e um antigo vice-presidente da companhia, que está indicado como o cabecilha da rede e que é suspeito de ter até criado uma empresa offshore para lavagem de dinheiro.



Os detidos são suspeitos de manterem um esquema em que forçavam as empresas que se propunham vender componentes para os dispositivos da Apple a pagarem subornos para serem admitidas como tal.



A informação, divulgada pela ZDnet, cita um site local de notícias e explica que os 12 detidos são funcionários como cargos de direção que foram denunciados à administração da empresa pelos fabricantes de componentes vítimas do esquema. A denúncia terá dado origem a uma investigação que culminou nas detenções.



A Foxconn é parceira antiga da Apple e é pelas suas fábricas que passa a produção do iPhone e de outros produtos da marca. Fundada em 1974, é uma das maiores fabricantes mundiais de componentes de eletrónica, mantendo parcerias com diversas outras empresas de tecnologias.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.