Uma vez mais a falta de mão de obra qualificada nas áreas das engenharias tecnológicas volta a estar visível. Desta vez é um estudo promovido pela BCSD Portugal que mostra quais as áreas de competência nas quais há uma maior escassez de trabalhadores.

De acordo com as conclusões da investigação, estas são algumas das profissões ligadas às TI onde atualmente é difícil encontrar resposta para a necessidade das empresas:

- Técnicos de Redes
- Programadores
- Analistas de Sistemas
- Técnicos de CRM/ Marketing Relacional
- Técnicos de E-commerce
- Técnicos de Robótica
- Programadores CNC (máquinas robotizadas)

A identificação de áreas e profissões com falta de mão de obra especializada permitirá que o grupo BCSD ajude o Ministério da Educação a delinear melhor o currículo dos cursos de ensino profissional e vocacional, como revela a BCSD em comunicado. As duas partes assinaram hoje, 11 de maio, um memorando de entendimento com este objetivo.

Os resultados do estudo foram conseguidos através do inquérito a 47 empresas que empregam mais de 240 mil pessoas e têm uma faturação conjunta de 67 mil milhões de euros. Xerox, Sonae, Accenture, IBM e Randstad estão entre as entidades que participaram no inquérito.

“Penso que estes resultados nos forçam, empresas e entidades públicas a, tão rapidamente quanto possível, aprofundar a cooperação no sentido de mitigar o gap entre a oferta educativa e de desenvolvimento profissional e as reais necessidades das empresas”, disse o responsável da Hay Group Portugal, Rui Luz, a propósito das conclusões do estudo.

As empresas inquiridas estimam criar entre 7.500 e 11.200 postos de trabalho entre 2017 e 2020.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.