A conclusão é de um estudo do Economic Policy Institute que afirma que quando a “Amazon abre um novo centro, o município anfitrião ganha cerca de 30% mais empregos no setor do armazenamento, mas nenhum emprego líquido novo”, justificando que os novos cargos são criados devido à perda de emprego noutras indústrias.

Um dos motivos apontados é o facto de, historicamente, as estratégias de expansão da Amazon incluírem a negociação de incentivos dos governos locais e, em troca, haver a promessa de criação de postos de trabalho.

Google vai criar 500 postos de trabalho em Portugal com novo centro tecnológico
Google vai criar 500 postos de trabalho em Portugal com novo centro tecnológico
Ver artigo

E, apesar dessa promessa ser cumprida, os investigadores mostraram que o emprego geral no setor privado nos municípios não aumenta, pelo que defendem que “atrair empresas como a Amazon é uma estratégia ineficaz para impulsionar o emprego local”.

O Economic Policy Institute argumenta que uma boa alternativa será a utilização dos recursos governamentais noutros serviços públicos que provoquem o desenvolvimento económico a longo prazo, como, por exemplo, o investimento em infraestruturas ou na educação infantil.

Recorde-se que a retalhista norte-americana poderá entrar no mercado português já no primeiro trimestre deste ano. O município do Porto parece ser o local escolhido para a instalação de um projeto da empresa tecnológica.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.