Esta semana a Amazon recebeu uma ação legal de um procurador-geral de Washington sobre questões antitrust na sua plataforma. E agora é o Facebook que poderá ser investigado pela Comissão Europeia pelo favorecimento da sua plataforma de e-commerce contra empresas da concorrência.

Segundo avança o Financial Times, a empresa de Mark Zuckerberg vai ser investigada pelo abuso de poder de nos classificados de publicidade. Os reguladores europeus querem clarificar a promoção do Facebook ao seu serviço de Marketplace. Desde 2016 que a rede social oferece um hub de lojas com um catálogo de produtos que atrai cerca de 250 milhões de interações dos utilizadores por mês.

A questão colocada por Bruxelas é se o Facebook está a contornar os seus concorrentes no espaço de classificados publicitários, ao promover gratuitamente o seu próprio Marketplace aos seus 2,85 mil milhões de utilizadores. Ao confirmar-se as questões antitrust ligadas ao Facebook, a empresa pode ser multada.

Esta não é a única investigação da Comissão à gigante tecnológica. A recente fuga de dados de 533 milhões de utilizadores fez soar novamente os alarmes em Bruxelas e o Facebook poderá ter que pagar uma multa pesada, equivalente a 4% das suas receitas totais, por não ter atuado em conformidade com o RGPD.

Também a Google está a ser escrutinada pela Comissão pelas suas práticas publicitárias. Margrethe Vestager, a comissária europeia da concorrência, tinha já dado a conhecer que a Comissão Europeia iria reforçar o escrutínio às práticas das Big Tech.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.