A Hewlett Packard Development Company processou a Gateway pela alegada violação de um conjunto de patentes relacionadas com computadores desktop, portáteis e servidores e que dizem respeito a áreas como a gestão de energia, as passwords de segurança ou os movimentos do cursor num ecrã.



Com o processo de acusação, que decorrerá no tribunal distrital da Califórnia do Sul, a HP pretende ser indemnizada pela alegada infracção de seis patentes registadas entre 1990 e 2003 e estabelecer uma estrutura de compensação para o futuro.



Segundo Dave Berman, porta-voz da HP, em declarações à agência Reuters, a empresa só avançou para tribunal depois das negociações para o licenciamento das tecnologias em jogo com a Gateway terem falhado e da empresa rival ter concluído a aquisição da eMachines, especializada em PCs de baixo-custo.



A decisão assinala o início de uma postura mais dura da HP em defesa da sua propriedade intelectual, perseguida pela sua subsidiária. O conselho de administração da HP fez do tema uma prioridade, estabelecendo a unidade de licenciamento em Janeiro de 2003.



Os responsáveis da HP garantem que o primeiro objectivo da sua empresa é chegar a acordo com a Gateway e com outras fabricantes, recorrendo aos tribunais apenas como último recurso.



A Gateway, por sua vez, mostra-se confiante na sua posição, afirmando que se irá defender "vigorosamente" em tribunal. "O facto é que as duas empresas estão na posse de direitos de patente significantes na área da tecnologia informática, e é prematuro por parte da HP não ter isso em consideração antes de seguir para tribunal", declarou um porta-voz da Gateway, citado pela C|Net.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.