A gigante tecnológica vai apresentar uma nova opção de motores de pesquisa na hora de configurar um telemóvel ou tablet Android, cobrando ao motor de pesquisa uma determinada quantia sempre que este for selecionado. A pesquisa padrão irá surgir na caixa de pesquisa no ecrã inicial do Android ou no Chrome, se instalado.

Esta decisão surge depois de três multas aplicadas pela Comissão Europeia (CE) à Google, a última em março deste ano. No entanto, a coima mais pesada dos últimos tempos data de julho de 2018, altura em que a CE voltou a acusar a Google de abuso de sua posição dominante no mercado, defendendo que através do sistema operativo Android obriga os fabricantes de smartphones a instalar por defeito o seu motor de busca Chrome.

Na altura, a Comissária Europeia Margrethe Vestager afirmou que a Google tinha “90 dias para terminar esta prática ou enfrentar o pagamento de penalizações".

Mas antes de serem os utilizadores a escolher qual o motor de pesquisa que vão definir nos seus equipamentos, será um leilão a estabelecer os três concorrentes que vão surgir na lista, como define a Google no sistema Android. Na prática, aqueles que apresentarem os valores mais elevados que estão dispostos a pagar, por cada vez que sejam selecionados, "ganham" um lugar nas opções do dispositivo.

Mesmo assim o utilizador poderá sempre instalar outras opções a partir da loja de aplicações, à semelhança do que acontecia antes.

tek motor de busca
Exemplo de lista de motores de busca

Este procedimento vai acontecer de forma separada em cada país da União Europeia, com um limite mínimo de valor proposto. No entanto, até agora a Google não definiu esse valor mínimo e vai manter em sigilo esse limite, assim como o número de motores de pesquisa que apresentarem propostas.

Caso menos de três motores de pesquisa atinjam o limite mínimo de lance, a Google preenche o espaço disponível através de uma seleção aleatória de motores de busca qualificados, aplicando-se o mesmo para a ordem com que aparecem, garante a empresa.

À semelhança do que já acontece, os utilizadores de Android vão poder alterar o seu motor de busca padrão a qualquer momento após a configuração inicial.

O prazo para os motores de pesquisa se inscreverem como candidatos e enviar as suas propostas termina no próximo dia 13 de setembro. No final de outubro, serão conhecidos os vencedores de cada país desta espécie de leilão.

Nota da Redação: A notícia foi alterada para clarificar melhor o sistema de opção de instalação dos motores de busca.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.