Afinal a HP vai mesmo manter a unidade de PCs. A decisão surge depois de um conturbado período de avanços e recuos em matéria de estratégia, durante o qual a liderança da empresa passou para as mãos de Meg Whitman.

Quanto tomou posse, em setembro, a nova CEO prometeu uma tomada de posição rápida a respeita da unidade de PCs, denominada Personal Systems Group (PSG). Os resultados do processo de avaliação de alternativas estratégicas foram anunciados ontem, num comunicado oficial.

"A unidade mantém-se enquanto parte da companhia", lê-se na nota oficial. "A HP avaliou objetivamente o impacto, a nível estratégico, financeiro e operacional, de fazer o spin off da PSG. Ficou claro para os nossos analistas que manter a PSG é o melhor para os clientes, parceiros, acionistas e trabalhadores", afirma a responsável, citada no documento.

Recorde-se que a hipótese de alienar a divisão de PCs tinha sido avançada em agosto, a par da comunicação de resultados da empresa. Leo Apotheker, então CEO da empresa, comunicou que, no âmbito de uma restruturação da companhia, esta estava à procura de alternativas para aquela área de negócio, considerando um eventual spin off.

Agora a companhia diz-se confiante de que a unidade tem condições para crescer de forma rentável enquanto parte de um todo e ajudar a acelerar o desenvolvimento de soluções noutras áreas de negócio da HP.

No comunicado, a empresa realça que a sua unidade de PCs tem um historial de "inovação e liderança tecnológica", bem como recordes de rentabilidade, "sendo a maior fabricante mundial de computadores pessoais com receitas de 40,7 mil milhões de dólares no ano fiscal de 2010".

A diretora financeira explicou ainda que as sinergias entre a HP e a PSG levavam a eficiências operacionais de mil milhões de dólares por ano, acrescenta a imprensa internacional.

Em suma, considerou-se que a unidade de PCs se encontrava demasiado integrada na HP, que custaria 1,5 mil milhões de dólares o spin off, a HP perderia economias de escala na cadeia de fornecimento que prejudicaria outras unidades e ainda que a unidade de PC iria ser prejudicada por deixar de beneficiar de canais, parcerias e da marca HP.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.