A gigante das Tecnologias da Informação continua a desenvolver o seu plano de reestruturação e acaba de comunicar que vai despedir mais 2 mil colaboradores do que estava inicialmente previsto. Em vez dos 27 mil despedimentos anunciados há poucos meses, a HP vai dispensar 29 mil funcionários até outubro de 2014, revela um documento entregue às autoridades reguladoras nos Estados Unidos.

Em maio o anúncio de que a empresa iria dispensar 8% da sua força de trabalho – o que corresponde a 27 mil colaboradores – surgiu na sequência do plano de reestruturação que Meg Whitman considerou estratégico para assegurar a competitividade da HP a médio e longo prazo. Mas este novo número é feito apenas um mês depois da HP ter divulgado um dos piores resultados da sua história, com perdas de 8,9 mil milhões de dólares.

Segundo os analistas da HfS Research, este será a terceira maior vaga de despedimentos nas tecnologias da informação, logo a seguir ao anúncio de 60 mil despedimentos da IBM em 1993 e os 40 mil da AT&T em 1996.

Para além do documento entregue aos reguladores norte-americanos a HP não fez nenhum comentário oficial sobre este anúncio, mas segundo fontes não identificadas o alargamento do número de despedimentos está relacionado com o facto de muitos colaboradores terem aderido aos planos de reforma antecipada propostos.

A crise e a contração do mercado de computadores pessoais não têm ajudado à melhoria dos resultados da HP, embora grande parte da sua faturação esteja ligada à área de serviços empresariais. No último trimestre as receitas da empresa baixaram 5% para os 29,7 por cento, seguindo uma tendência que afeta também outras fabricantes, como a Dell.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.