No negócio com a Qualcomm terão sido incluídas 2.400 patentes. A maioria, como já explicou a empresa compradora, tem aplicação nos Estados Unidos. As outras 1.000 estão registadas ou em processo de registo noutros países.



Neste leque muda de mãos propriedade intelectual que já pertenceu à Palm e que passou para as mãos da HP quando esta comprou a empresa, num negócio que foi um dos mais valiosos e um dos mais mediáticos do ano, mas que afinal nunca chegou a produzir resultados relevantes.



Com a vendas das tecnologias herdadas da Palm, a HP parece pôr um ponto final numa história que nunca se pautou por uma estratégia clara e que só trouxe dores de cabeça aos gestores da companhia. No ano passado a HP já se tinha desfeito de mais tecnologia da Palm, quando vendeu tecnologia do WebOS à LG.



As tecnologias da Palm seriam a base da aposta da HP no mercado de smartphones e tablets, duas áreas onde a empresa viria a nunca conseguir afirmar-se com uma oferta.
O valor do negócio não foi revelado, com a Qualcomm a dizer apenas que a "aquisição vai fortalecer e diversificar o portfólio de patentes", reforçando a oferta da fabricante.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.