O investimento que o Facebook fez no Instagram em 2012, quando comprou a rede social por 715 milhões de dólares, não foi tão polémico como aquele feito no WhatsApp, mas levantou na mesma alguma desconfiança.

No entanto a rede social baseada sobretudo em aplicações móveis está a revelar-se uma surpresa positiva para Mark Zuckerberg pois além de ter ultrapassado a barreira dos 300 milhões de utilizadores ativos, este ano já será capaz de gerar 700 milhões de dólares em receitas.

Quer isto dizer que em apenas três anos o Instagram "paga-se" a si próprio. Mas o caminho do crescimento não fica por aqui, salienta o Mashable.

A análise é feita pela consultora Cowen & Co. com base em inquéritos feitos a empresas que investem em publicidade. No mesmo estudo concluiu-se ainda que até 2020 o valor multiplicar-se-á algumas vezes, com o Instagram a gerar receitas de 5,8 mil milhões de dólares.

Daqui a cinco anos prevê-se que a plataforma tenha cerca de 680 milhões de utilizadores ativos, o que será sinónimo de uma boa estratégia de monetização por parte do Facebook.

Um relatório recente do grupo financeiro Citigroup avaliava o Instagram em 35 mil milhões de dólares, tornando-a numa das jovens empresas mais valiosas do momento.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.