A Comissão Europeia está a propôr ao Conselho Europeu a criação de um Instituto Europeu de Tecnologia (IET), uma organização "ligeira e flexível" que se irá dedicar à investigação e actuará como agente da inovação, "tanto em algumas das áreas temáticas estratégicas como no domínio da ciência e da gestão da inovação", segundo considera Durão Barroso, Presidente do executivo comunitário.



"A excelência exige porta-estandartes e é por isso que a Europa se deve dotar de um Instituto Europeu de Tecnologia forte, que reúna os melhores cérebros e as melhores empresas e divulgue em seguida à Europa os resultados dos trabalhos realizados" diz José Manuel Barroso, num comunicado de imprensa.



A Comissão considera que a UE precisa de aplicar melhor os recursos humanos, financeiros e materiais de que dispõe no que respeita à área da investigação e ao ensino superior. "Isto não significa criar uma nova universidade num lugar preciso, mas sim uma nova entidade jurídica ramificada que reúna as melhores equipas e departamentos universitários europeus em diferentes domínios estratégicos", refere-se no comunicado.



Com a criação deste instituto europeu dar-se-ia resposta "à necessidade de promover uma cultura de inovação e empreendedorismo" nos domínios da investigação e educação, assim como de novos modelos organizacionais "adaptados às exigências dos tempos que correm", diz a Comissão.



O IET propõe-se atrair "os melhores e os mais talentosos" profissionais, estudantes e investigadores que trabalharão lado a lado com as empresas "no desenvolvimento e exploração do conhecimento e da investigação de ponta, contribuindo assim para, no plano geral, promover as competências no domínio da investigação e da gestão da inovação", explica o comunicado da CE.



A integração de equipas oriundas de universidades, centros de investigação e empresas será, na opinião da CE, um trunfo relativamente a universidades ou redes organizadas segundo modelos tradicionais. Além disso, o novo modelo IET irá actuar como catalisador de reformas ao induzir a mudanças nas instituições.



A intenção da CE é apresentar uma proposta formal para a criação do IET até finais deste ano. "Se o instrumento jurídico que cria o IET for adoptado em 2008, o conselho directivo pode ser nomeado em princípios de 2009, conjuntamente com os primeiros elementos do pessoal. A identificação das comunidades de conhecimento poderia começar em 2009", estima a Comissão.



Paralelamente a esta proposta da Comissão Europeia, está igualmente em curso a criação de uma entidade com objectivos idênticos para a Península Ibérica, um projecto que está a ser desenvolvido pelo ministério de Mariano Gago.


Notícias Relacionadas:

2005-09-08 - Ministério da Economia debate empreendedorismo e inovação

2005-06-29 - Gary Hamel diz que Europa está demasiado centrada na Inovação tecnológica

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.