A Intel anunciou um investimento entre 6 e 8 mil milhões de dólares (4,3 e 5,8 mil milhões de euros) para suportar a construção de uma nova unidade de produção de microprocessadores no Oregon e actualizar outras quatro fábricas. Todas as unidades vão dedicar-se à produção de tecnologia de processamento de 22 nanómetros.



O investimento vai permitir a criação de 6 a 8 mil postos de trabalho durante a fase de construção da nova fábrica e a reabilitação das unidades existentes. Após essa data asseguram 800 a 1.100 postos de trabalho permanentes na área da alta tecnologia.



O Oregon recebe a nova estrutura de produção e I&D e acolhe duas das fábricas que a empresa pretende habilitar para a produção da sua nova geração de chips. O Arizona acolhe as outras duas fábricas que têm também direito a renovação.



As novas infra-estruturas vão suportar o desenvolvimento de uma nova geração de chips da Intel (utilizadores de tecnologia de 22 nanómetros) que a empresa antecipa potenciadores de "um melhor design dos dispositivos, desempenho mais elevado e uma maior autonomia de bateria a um menor custo".



No comunicado onde detalha o plano de investimento, a Intel recorda que este ano a indústria atingiu uma marca importante, com a venda de um milhão de PCs por dia e explica que a Intel quer estar preparada para apoiar o crescimento continuado deste mercado. De sublinhar que actualmente a empresa produz 10 mil milhões de transístores por dia.



A nova fábrica entra em funcionamento em 2013.


Nota de redacção: Corrigida uma gralha na conversão do valor de investimento da Intel para euros. Faltava uma virgula num dos valores apresentados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.