A empresa municipal pretende garantir que Braga se torne um pólo de fixação de empresas, potenciando o desenvolvimento económico da região. O projeto foi definido num horizonte de quatro anos e tem metas ambiciosas.

"Braga apresenta condições únicas para a fixação de empresas", referiu Carlos Oliveira, ex-secretário de Estados da Inovação e empreendedorismo e fundador da Mobicomp, assume a presidência da agência. Entre os pontos fortes estão a população jovem formada na Universidade do Minho e a dinâmica empreendedora local orientada para a criação de novas empresas.

O presidente da agência assegurou que está a ser preparado um acordo de parceria com a Microsoft, mas não adiantou os contornos desta potencial parceria.

Recorde-se que Carlos Oliveira protagonizou a maior aquisição da Microsoft em Portugal com a venda da Mobicomp e chegou a integrar os quadros da empresa onde foi gestor durante cerca de dois anos da área de produtos móveis e do Windows Phone 7.

No seu curriculo conta-se ainda a criação e dinamização de várias empresas de base tecnológicas e a capital de risco Pathena.

Carlos Oliveira assume que as relações anteriores com a serviram para convencer a gigante norte-americana a associar-se ao projecto numa parceria que está "muito próxima" de ser concretizada.

A Microsoft vai estar ligada à plataforma de incubação e aceleração de novas empresas, que ficará situada no espaço GNRation, no centro da cidade. O objetivo é que os negócios aí sedeados possam "começar desde logo a olhar para o mundo e não apenas para Portugal", defendeu Carlos Oliveira.

A criação de mais start ups de base científica e tecnológica na cidade, aliada à criação da marca Start Up Braga, é uma das metas definidas.

O presidente da câmara de Braga, Ricardo Rio, admite que a InvestBraga está integrada numa estratégia de captação de investimento para o concelho e que o processo irá ser desenvolvido junto de potenciais investidores nacionais e estrangeiros. A ideia é colocar Braga "no radar nacional e internacional dos grandes investidores e empreendedores, posicionando a cidade e a região nos grandes centros de decisão do investimento".

Entre as metas definidas conta-se a criação até junho deste ano do Espaço do Investidor, onde os empresários se podem dirigir para resolver problemas relacionados com os licenciamentos dos negócios ou para recrutar mão-de-obra qualificada, entre outros.

Antes disso será lançado o Guia do Investidor, identificando as vantagens competitivas do concelho.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.