No terceiro trimestre do ano o mercado português de produtos tecnológicos recuou 3,2 por cento para 616 milhões de euros. Numa análise aos primeiros nove meses do ano, os números são menos negativos e a quebra registada fixa-se nos 0,6 por cento, para os 1,8 mil milhões de euros. Os números são do Gfk Temax Portugal que no período apurou, mesmo assim, uma performance positiva em alguns subsectores tecnológicos.



As áreas com melhores resultados durante o período compreendido entre Julho e Setembro foram as da fotografia, grandes e pequenos electrodomésticos, com especial destaque para a primeira, onde as vendas aumentaram cerca de 10 por cento. O mercado da fotografia digital valeu 29 milhões de euros. As câmaras continuam a dar um forte impulso nas vendas.



Pela negativa, contribuíram para os resultados apurados neste índice a electrónica de consumo (onde as vendas tiveram uma retracção de 10,3 por cento), as telecomunicações - que recuaram 12,6 por cento no período -, as Tecnologias de Informação (3,6 por cento), entre outras áreas. Nesta última, a excepção vai para os portáteis, a única área deste mercado que continua a registar valores positivos, nas vendas entre trimestres.



Na electrónica de consumo o índice também encontra excepções à tendência de queda. Neste caso, no que se refere à comercialização de auscultadores, HD Recording Media e cartões de memória, que continuam a crescer.



Nas telecomunicações são os smartphones que fazem a excepção à regra. O impacto deste segmento dentro do mercado total de telecomunicações continua a crescer.



Electrónica de consumo, fotografia, pequenos e grandes electrodomésticos, telecomunicações, tecnologias de informação e equipamento de escritório são as áreas que compõem este cabaz de produtos tecnológicos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.