A compra da unidade de telemóveis da Nokia pela Microsoft continua a dar sinais de impactos negativos para a operação da gigante do software. A empresa já tinha admitido que a área dos telemóveis seria uma das visadas no plano de reestruturação que tem em marcha e agora começa a concretizar. Esta sexta-feira a Reuters avança que a Microsoft vai vai encerrar a fabrica de smartphones que detém em Salo, na Finlândia, onde trabalham 2.300 pessoas. A informação já foi confirmada pela empresa.

Em julho os resultados da Microsoft também espelharam o impacto da aquisição na Nokia nas contas da empresa, que reportou prejuízos trimestrais de 3,2 mil milhões de dólares, ao fazer refletir 7,6 mil milhões de dólares nas contas, relativos aos custos de aquisição da marca finlandesa. Dias antes já tinha anunciado o corte de 7.800 postos de trabalho.

Na altura Satya Nadella explicava que “no curto prazo precisamos de focar os nossos esforços na área dos telemóveis, ao mesmo tempo que conduzimos a reinvenção”, referindo que a empresa estava a desviar-se de uma estratégia focada no desenvolvimento de um negócio de telemóveis só por si, para criar um ecossistema Windows, embora frisando que aí continuavam a caber os seus dispositivos.

Recorde-se que em 2014 a Microsoft já tinha anunciado que ia cortar 18 mil postos de trabalho, na mesma altura em que detalhou uma reorganização da estrutura.

Pelas fábricas da Nokia na Finlândia passaram alguns dos telemóveis mais marcantes da história desta indústria. Aproveite para recordar os modelos históricos da Nokia.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.