Na maior penalização de sempre aplicada por um regulador num país asiático, ficou a saber-se no fim de semana que a empresa japonesa vai ter de pagar uma multa de 7.370 milhões de ienes (cerca de 55 milhões de euros) por ter manipulado as contas entre 2007 e 2014.

A Toshiba já tinha recebido um crédito de 400.000 milhões de ienes (3.040 milhões de euros) de vários bancos nipónicos em setembro passado e, posteriormente, anunciou que levaria a cabo uma nova fase de reestruturação para recuperar dos graves problemas económicos agravados pelo escândalo contabilístico, recorda a Lusa.

Na semana passada a empresa apresentou a sua previsão de resultados para o ano fiscal que terminará em março, avançando que os prejuízos serão os maiores da sua história.

As estimativas apontam para prejuízos na ordem dos 550 mil milhões de ienes (o equivalente a cerca de 4,2 mil milhões de euros), que também refletem o programa de reestruturação que a empresa já começou a implementar e que poderá implicar despedir ou realocar mais de 10 mil colaboradores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.