Durante a sessão plenária do Parlamento Europeu, foi hoje aprovado os novos cartões de cidadão, que passam a ser reconhecidos em todos os Estados-Membros da União Europeia. A notícia foi avançada por Carlos Coelho, o Deputado do Parlamento Europeu, e negociador do Partido Popular Europeu para este relatório.

O deputado refere que, no último verão, foram reportados dezenas de casos de portugueses que viram o seu cartão de cidadão recusado nos diversos países da União Europeia como documento de identificação, mas sobretudo na Alemanha. O novo regulamento visa impedir que este tipo de situações se repita, ao nível de todos os cidadãos europeus.

“Estamos a aprofundar a livre circulação e a proteger melhor todos, reforçando a cidadania europeia. Com este novo regulamento, iremos garantir que os problemas de reconhecimento desapareçam”, refere Carlos Coelho no comunicado.

O deputado adianta que o governo português terá agora dois anos para se preparar para a mudança, mas que os portugueses não terão custos adicionais, e só necessitam migrar para o novo documento quando forem renovar a validade do seu cartão de cidadão. Já os idosos, acima dos 70 anos, com cartões vitalícios, já não precisarão fazê-lo.

Os novos documentos vão passar a ter a bandeira da União Europeia e a fotografia do cidadão passa para o lado esquerdo. Os cartões terão normas de proteção dos dados reforçados, possibilitando a sua leitura criptográfica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.