Os drones são um fenómeno crescente e de utilização comercial diversa, tanto para particulares, como para empresas, públicas ou privadas. E se a maior parte das notícias ainda dizem respeito ao uso por pessoas individuais, começam a surgir cada vez mais exemplos da sua utilização em diversas indústrias.

É neste sentido que vai a aposta da DJI Enterprise, que esta semana mostrou na Holanda alguns dos recursos recém-adicionados aos seus drones empresariais, como a nova câmara Zenmuse XT2 que dá às “máquinas voadoras” visão térmica capaz de ajudar em missões de busca e salvamento, nomeadamente em incêndios, ou a, tão ou mais importante, atualização do SDK, que vai permitir a personalização dos drones.

Drones da DJI preparam-se para salvar vidas em várias situações. Incêndios incluídos
Drones da DJI preparam-se para salvar vidas em várias situações. Incêndios incluídos
Ver artigo

“Nos últimos dois, três anos, o mercado industrial tem vindo a crescer bastante”, referiu Tautvydas Juskauskas, em declarações ao SAPO TEK. O responsável pelo desenvolvimento de negócio da DJI Enterprise para a região EMEA tinha apresentado durante o evento alguns dados que demonstram a dimensão que a tecnologia está a tomar, como o crescimento exponencial do número de operadores de drones, assim como do aumento do número de startups dedicadas a modificar e integrar software e hardware para os clientes industriais finais.

“O mercado industrial de drones está num momento de clara expansão e estamos muito satisfeitos de podermos acompanhar. O objetivo é desenvolvermos drones que, cada vez mais, possam ir ao encontro das expectativas dos nossos utilizadores finais. É algo crucial para nós”.

A tendência de, no geral, as plataformas estarem a ficar cada vez mais inteligentes também ajuda. “O core das nossas tecnologias são os sensores de visão que são instalados no drone e que o tornam capaz de evitar obstáculos, perceber o que o rodeia e poder saber para onde vai e como regressar”, referiu Tautvydas Juskauskas.

O responsável pelo desenvolvimento de negócio da DJI Enterprise na região EMEA assume que o seu principal objetivo neste momento é ampliar a rede de parcerias com fabricantes de diferentes sensores, que possam acrescentar valor aos drones.

Um outra tendência é a necessidade cada vez maior de acrescentar payloads ao drone, da parte dos utilizadores finais, neste caso na indústria, uma expectativa a que a DJI está a tentar dar resposta. “A flexibilidade e a inteligência estão no core do mercado de drones comerciais”, sublinha Tautvydas Juskauskas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.