Primeiro foi a plataforma luso-britânica de comércio electrónico para marcas de luxo Farfetch a conseguir chegar ao estatuto de “unicórnio” em Portugal. Agora, a OutSystems também se junta ao exclusivo grupo de empresas com uma avaliação acima dos mil milhões de dólares, algo como cerca de 857 milhões de euros.

A confirmação foi dada pela tecnológica que, em comunicado, anunciou o “levantamento de 360 milhões de dólares, numa ronda de investimento por parte da KKR e da Goldman Sachs” e que “servirá para acelerar a expansão do negócio e para R&D na área da automação de software", esclarece.

Com um volume de negócios a rondar os 100 milhões de dólares (cerca de 85 milhões de euros), a empresa acrescenta que “cresce mais de 70% anualmente”, embora o Financial Times (FT) afirme que a OutSystems ainda não é lucrativa.

“Estamos a combater um dos maiores problemas que as empresas enfrentam atualmente – a falta de velocidade e agilidade do desenvolvimento tradicional de software que está a dificultar as iniciativas de transformação digital em todo o mundo” afirma o CEO da OutSystems, Paulo Rosado

Para Lucian Schönefelder, da KKR, trata-se de um negócio importante “por causa do tamanho do investimento e porque este é um negócio de software da próxima geração", pelo que a OutSystems encaixa-se perfeitamente na estratégia da KKR em apoiar os melhores empreendedores de tecnologia na sua ambição de construírem líderes globais em grandes mercados", pode ler-se no mesmo comunicado.

Christian Resch, managing director na Goldman Sachs Private Capital Investing, acrescenta que o banco viu o potencial de mercado do novo “unicórnio” porque a “maioria das empresas globais está em processo de digitalização das suas operações, tentando alavancar software sempre que possível para agilizar as operações, estabelecer novos canais de distribuição, melhorar a experiência do cliente e criar novos produtos e serviços.

A tecnológica portuguesa, fundada por Paulo Rosado e Rui Pereira em 2001, criou uma plataforma de desenvolvimento rápido de aplicações low code (também é conhecido por software agile) que permite às empresas acelerarem a criação, de forma rápida e eficiente, de aplicações que garantam o sucesso dos seus negócios.

Já em 2003, a revista Fortune publicou um artigo sobre a Outsystems, em que não lhe poupava elogios, o que contribuiu para a que a sua imagem internacional saísse reforçada, contando então com cerca de 30 clientes. Em 2009, a OutSystems conquistou, simultaneamente, os Codie Awards e os Jolt Awards, uma espécie de Óscares das tecnologias de informação e em 2014 foi considerada como uma das 20 empresas tecnológicas mundiais a ter em atenção no ano seguinte.

Novo portal da Outsystems quer ajudar na transformação digital das empresas
Novo portal da Outsystems quer ajudar na transformação digital das empresas
Ver artigo

A tecnológica anunciou, em 2016, o fecho de uma ronda de financiamento superior a 50 milhões de euros com o fundo de capital de risco norte-americano North Bridge. No mesmo ano, a tecnológica chegou aos 100 milhões de dólares em vendas e contratou mais de duas centenas de colaboradores, ultrapassando assim a barreira dos 500.

Em fevereiro de 2017, a Outsystems surgiu em 6º lugar no ranking das ‘Melhores Tecnológicas da Nuvem para Trabalhar’, da revista Forbes, e fechou o primeiro trimestre com as receitas a cresceram a um bom ritmo (57%) e com mais 62 novos clientes.

No final do ano passado, a tecnológica portuguesa anunciou o investimento de 10,4 milhões de euros num projecto de I&D, comprometendo-se a criar mais 148 postos de trabalho no espaço de três anos, dos quais 24 "altamente qualificados". Em fevereiro deste ano,  lançou o projecto Turing, "uma iniciativa inovadora que pretende aliar o poder da inteligência artificial e de machine learning (ML) ao desenvolvimento de software".

Presente em mais de 50 países, a Outsystems tem atualmente cerca de 770 trabalhadores e conta com empresas como a Toyota, Logitech, Deloitte, Ricoh, Schneider Electric e a GM Financial na sua carteira de clientes.

Além do escritório português, localizado em Linda-a-Velha, a OutSystems tem instalações nos Estados Unidos (Atlanta e Boston), Reino Unido, Holanda, Emirados Árabes Unidos, Singapura, Japão e Austrália.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.