Com um foco importante na massificação das energias renováveis e melhorias na eficiência energética, o Parlamento Europeu deu luz verde para a nova meta estabelecida: até 2030, a União Europeia deve consumir pelo menos 32% de energia proveniente de fontes renováveis, tais como o sol e o vento. Os países-membros devem ainda assegurar que pelo menos 14% do combustível dos transportes sejam também obtidos em fontes renováveis.

O representante espanhol, José Blanco López vai mais longe, afirmando que quer uma economia sem carbono até 2050. Esta medida permite respeitar os acordos climáticos fechados em Paris, ajudando a diminuir as emissões.

Portugal é um dos países da União Europeia que mais utiliza energias renováveis
Portugal é um dos países da União Europeia que mais utiliza energias renováveis
Ver artigo

Em concordância está também o esforço para aumentar a eficiência energética, que até 2030 deverá melhorar em 32,5%, acrescido por facilitar aos agregados a possibilidade de gerar, armazenar e consumir as suas próprias energias verdes.

Apesar dos eurodeputados terem votado a favor na legislação, o Conselho ainda terá de a aprovar antes de entrar em vigor.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.