Segundo o The Wall Street Journal, citado pelo Business Insider, a Pinterest, a famosa rede social especialista na partilha de fotografias terá feito um pedido de oferta pública inicial para a entrada em bolsa, marcado para junho. O IPO terá garantido à empresa uma valorização na casa dos 12 mil milhões de dólares (baseados na avaliação de 2017, depois de uma ronda de financiamento).

Para liderar o processo, a rede social terá pedido à Goldman Sachs e JPMorgan Chase para assumirem o processo que levará a tecnológica de Ben Silbermann a desfilar em Wall Street. Apesar da data esperada de junho para a conclusão do processo, as imprevisibilidades do mercado e alguma mudança em Wall Street podem alterar essa data. Até porque, nos últimos meses, as tecnológicas têm feito oscilar drasticamente as operações da bolsa. Também o "shutdown", que paralisou parcialmente a administração pública dos Estados Unidos nos meses de dezembro e janeiro, tiveram impacto nas operações da bolsa.

A Pinterest nasceu em 2008 em Silicon Valley, e é uma rede social que tem vindo a crescer nos últimos anos, tendo em setembro de 2018 alcançado a marca dos 250 utilizadores ativos por mês. A empresa faturou 700 milhões de dólares no ano passado, com receitas geradas a partir da publicidade colocada na rede social. O valor corresponde a um crescimento de 50% face ao ano anterior.

A rede social junta-se a outras tecnológicas que também fizeram o pedido confidencial de entrada na bolsa, como a Lyft, Postmates e a Uber, em processos que se vão desenrolar durante 2019.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.